ENFERMAGEM E SEUS SÍMBOLOS

ENFERMAGEM E SEUS SÍMBOLOS
LAMPARINA UMA LUZ PARA OS NECESSITADOS
Loading...

Pesquisar este blog

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

FDA aprova novas restrições ao Avandia (rosiglitazona) pelo risco potencial de derrame e infarto do miocárdio em diabéticos

O Food and Drug Administration (FDA) anunciou novas restrições ao medicamento Avandia (rosiglitazona) em resposta às recentes informações que indicam um elevado risco de eventos cardiovasculares, como infarto do miocárdio1 e acidentes vasculares cerebrais, em pacientes diabéticos que usam esta medicação.

De acordo com a publicação do FDA, o Avandia foi banido na Europa. Já a posição da FDA é solicitar ao laboratório GlaxoSmithKline, fabricante do remédio, o desenvolvimento de um programa de acesso restrito ao Avandia, o qual limita o uso do medicamento apenas aos novos diabéticos tipo 2 que são incapazes de controlar seus níveis de glicemia2 com outros hipoglicemiantes3 e não têm acesso ao similar conhecido como Actos. O Actos não produziu, até o momento, os mesmos efeitos negativos observados com o uso do Avandia.

A agência afirmou que as pessoas que já usam o Avandia e se beneficiam desta medicação podem seguir com o uso se assim preferirem, mas precisam estar esclarecidas sobre os riscos.

A insuficiência cardíaca4 provocada por excesso de retenção de fluidos é um problema reconhecidamente causado tanto pelo Avandia, quanto pelo Actos. Os dois produtos já trazem advertências sobre estes riscos na bula.

Os novos riscos encontrados com o uso do Avandia já são estudados desde a publicação, em maio de 2007, no The New England Journal of Medicine (NEJM) de uma meta-análise intitulada "Effect of Rosiglitazone1 on the Risk of Myocardial Infarction and Death from Cardiovascular Causes" que sugere que o Avandia (rosiglitazona) aumenta o risco de infarto do miocárdio1 e de morte por causa cardiovascular. Os autores da meta-análise são Steven Nissen e Kathy Wolski.

Avandia: Anvisa cancela registro do medicamento usado para controle do diabetes tipo 2

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) cancelou, nesta quarta-feira (29/9/2010), o registro do medicamento Avandia (rosiglitazona), indicado para o tratamento do diabetes tipo 21 e fabricado pelo laboratório Glaxo Smith Kline.

A decisão foi tomada após a avaliação de estudos que demonstraram que a utilização do remédio está associada à alta probabilidade de ocorrência de infarto do miocárdio2, insuficiência cardíaca3, derrame4 e outros distúrbios cardíacos. Todos os pacientes que fazem uso da medicação devem procurar seus médicos para fazer a substituição por um outro agente hipoglicemiante5.

O laboratório produtor do medicamento deve fazer o recolhimento do produto em todo o país.

Como é a dieta que reduz a pressão arterial?

A DASH Diet é baseada na pesquisa Dietary Approches to Stop Hypertension, a qual comprovou que este tipo de alimentação reduz a pressão arterial e o colesterol1, além de melhorar a sensibilidade à insulina2. A dieta vai além da redução de sal ou sódio na alimentação. Tem como base a maior ingestão de frutas, vegetais, laticínios desnatados ou semi-desnatados, grãos integrais e pouca carne.

Ela foi desenvolvida para ser flexível o bastante para se encaixar no estilo de vida e preferências alimentares da maioria das pessoas e inclui todos os alimentos saudáveis da dieta mediterrânea3.

O planejamento para uma dieta que ajuda a reduzir a pressão arterial inclui principalmente os alimentos da tabela abaixo:

Além da redução da pressão arterial, este plano alimentar traz benefícios para a saúde cardiovascular, redução do colesterol1 e da inflamação5. Também ajuda na manutenção do peso corporal, funciona para adultos e crianças, e toda a família pode se beneficiar dos bons hábitos adquiridos.

Estes alimentos fornecem nutrientes importantes como cálcio, potássio e magnésio.

Quando associada à prática regular de atividades físicas, abandono do cigarro e ao consumo moderado de álcool, colabora para a construção de uma vida saudável.

Tipo de alimento

Número de porções para uma dieta de 1600 a 3100 calorias4

Grãos e produtos integrais (incluindo pelo menos 3 grãos integrais a cada dia)

6 - 12 por dia

Frutas

4 - 6 por dia

Vegetais

4 - 6 por dia

Laticínios desnatados ou semi-desnatados

2 - 4 por dia

Carne vermelha magra, frango ou peixe

1.5 – 2.5 por dia

Nozes, sementes e legumes

3 – 6 por semana

Gorduras e açúcares

2 - 4 por dia


Número de porções para uma dieta de 2000 calorias

6 - 12 por dia

7 - 8 por dia

4 - 6 por dia

4 - 5 por dia

4 - 6 por dia

4 - 5 por dia

2 - 4 por dia

2 - 3 por dia

1.5 – 2.5 por dia

2 ou menos por dia

3 – 6 por semana

4 – 5 por semana

2 - 4 por dia

Limitar a ingestão

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Quinze estratégias para reduzir o sal na dieta e evitar a hipertensão arterial

O excesso de sódio, ingrediente presente no sal de cozinha, é um fator que pode colaborar para o desenvolvimento da hipertensão arterial1. Existem várias maneiras de reduzir o consumo de sal, muitas com mudanças mínimas na alimentação. A Harvard School of Public Health preparou algumas dicas do que pode ser feito para melhorar a sua saúde. Aqui estão algumas delas.

1. Reduza as porções de alimentos que você está acostumado a ingerir. Assim você consegue reduzir o sal e as calorias também, o que ajuda na perda de peso.


2. Faça o seu prato colocando primeiro a salada, incluindo frutas, vegetais e grãos integrais. Tente colocar em pelo menos metade do prato estes alimentos. O organismo precisa mais de potássio do que de sódio e muitas frutas e legumes são ricos em potássio.


3. Escolha alimentos não processados e frescos. Evite salsichas, presunto, enlatados, pães embalados, biscoitos industrializados, etc. Prefira verduras, frutas e legumes da época. Assim você pode escolher o quanto de sal irá acrescentar aos alimentos e evitar o exagero dos produtos industrializados.


4. Prefira gorduras e óleos de origem vegetal - como o azeite extra-virgem, óleo de canola, girassol ou soja - aos de origem animal.


5. A maioria das pessoas não consegue detectar ao paladar uma redução de cerca de 25% na quantidade de sal na maioria das comidas e preparações. Pense nisso e coloque menos sal em seus pratos. Vá reduzindo aos poucos, a menos que você experimente e ache que uma mudança maior e imediata não causa grandes dificuldades na percepção do gosto dos alimentos.


6. Você pode aprender a saborear comidas menos salgadas. Faça mudanças graduais e consistentes na sua alimentação por um longo período de tempo ao invés de mudar tudo de uma só vez. É mais fácil adaptar-se a um processo mais lento do que a uma mudança radical.


7. Experimente temperos novos para substituir o sal. Tempere com ervas finas, alho, cebola, cebolinha, salsa, manjericão, folhas de louro, pimenta, alecrim, curry, hortelã, caldos de frutas cítricas, vinagre, azeites temperados com ervas e vários outros sabores interessantes. A comida pode ser preparada com arte e ter um sabor mais agradável do aquele de pratos preparados com o uso exagerado do sal de cozinha. Experimente e divulgue o que aprendeu. Você vai se surpreeender!


8. Leia as etiquetas nutricionais dos alimentos. Procure aqueles com até 300 mg de sódio por porção ou não mais do que um miligrama de sódio para cada caloria3 do alimento. Atente para o tamanho das porções. Às vezes elas são muito reduzidas nestas etiquetas. Faça uma proporção, quando necessário.



9. Mesmo produtos que não tenham “sal” propriamente dito em seus ingredientes podem ter um alto teor de sódio nas etiquetas nutricionais. Isto é muito comum em produtos industrializados. Há outras formas de sódio usadas no preparo de alimentos processados4 e todas contribuem para a quantidade total de sódio que você ingere. Alguns exemplos são: glutamato de sódio, citrato de sódio, bicarbonato de sódio e alginato de sódio.



10. Compare produtos de diferentes marcas. O mesmo produto de marcas diferentes pode variar muito o teor de sódio no seu preparo. Escolha aquele com o menor teor deste elemento e que ainda assim tenha sabor agradável. Olhe as etiquetas dos pães embalados, refrigerantes, energéticos, cereais matinais, carnes, queijos, biscoitos, etc.



11. É comum achar sanduíches em lanchonetes especializadas em fast-food que contenham 2.000-2.500 miligramas de sódio por porção – mais do que a recomendação diária de ingestão de sódio em um só lanche. Evite este tipo de alimento.


12. Prefira grãos integrais aos pães ou sanduíches. Como geralmente comemos uma grande quantidade de pães feitos com farinhas brancas, eles colaboram para aumentar a ingestão de sódio na nossa dieta. Mesmo pães enriquecidos com grãos integrais, apesar de serem melhor opção do que os fabricados apenas com farinhas brancas, podem ter uma quantidade considerável de sódio. Dê preferência a frutas com iogurte e granola no café da manhã, ou a uma salada com folhas, legumes, nozes, uma pequena quantidade de queijo, tomate e uma carne branca como frango ou peixe temperados com azeite de oliva extra-virgem e ervas finas no almoço e no jantar para substituir pães, arroz branco, macarrão com molho de tomate ou sanduíches.


13. Prove antes de salgar os alimentos. O uso do saleiro é um hábito que pode ser modificado. Muitas vezes pegamos o saleiro para usar antes mesmo de provar a comida, só porque ele está em cima da mesa. Tente tirar o saleiro da mesa e busque o sal em caso de necessidade. Isto evita salgar o alimento em dose dupla.



14. Durante o preparo dos alimentos, procure acrescentar o sal ao final do processo de cozimento. Os alimentos soltam o seu sabor próprio durante o cozimento.



15. Ao invés de acrescentar sal à salada, prepare em um vidro uma solução de sal diluído em um pouco de água filtrada. Use um spray para temperar suas saladas.

sábado, 13 de março de 2010

LINKS QUE PODEM SALVAR UMA VIDA

# AMEO - Associação da Medula Óssea


# ABRALE - Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia



# INCA - Instituto Nacional de Câncer

terça-feira, 2 de março de 2010

8º CONGRESSO BRASILEIRO DA REVISTA NURSING

Novas maneiras de tratar lesões de pele Os fatores que proporcionam lesões de pele, os tipos de lesões, a manutenção e a proteção da pele, os cuidados prestado pelo enfermeiro no que tange a prevenção e tratamento das feridas, e os tratamentos diferenciados em lesões cutâneas serão alguns dos assuntos discutidos no primeiro dia do 8º Congresso Brasileiro da Revista Nursing.

Intitulado "Avanços na Prática da Enfermagem", o 8º Congresso Brasileiro da Revista Nursing, com parceria do Hospital Sírio Libanês, ocorrerá nos dias 29 e 30 de abril de 2010 nas dependências do IEP- Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital, que está localizado na Rua Coronel Nicolau dos Santos, 69 - Bela Vista - São Paulo

A mesa redonda intitulada "Cuidados diferenciados em lesões de pele" será moderada pela Profª Ana Maria Campo Alves da Cunha, docente do Centro Universitário São Camilo e membro do conselho científico da revista Nursing.

O tema será dividido em dois momentos: "Lesões de Mama", assunto debatido pela Profª Drª do Departamento de Enfermagem da UNFESP e diretora do Centro de Incentivo e Apoio ao Aleitamento Materno/Banco de Leite Humano, Ana Cristina Freitas de Vilhena Abrão; e "Pé Diabético", proferido pela Profª. Dra. Odete de Oliveira Monteiro, do Departamento de Enfermagem da UNIFESP e educadora em diabetes pela Federação Internacional de Diabetes.

PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM TÊM UM LUGAR NO QUÉBEC! 29/12/2009

Maior província canadense oferece bons salários e benefícios para imigrantes

A Província do Québec, Canadá, cuja maior cidade é Montréal, é uma sociedade aberta à imigração. A província é famosa por oferecer qualidade de vida, oportunidades de emprego na sua área de formação, alta renda per capita, uma sociedade segura, programa de saúde gratuito e um sistema de educação moderno e acessível a todos. Conhecida também por seus atrativos culturais, como o Cirque du Soleil, Québec é um local privilegiado para viver!

O governo do Québec possui um programa de incentivo à imigração de trabalhadores de diversos países, entre eles os do Brasil, para suprir o carente mercado interno de mão-de-obra gerado pela baixa taxa de natalidade e pelo envelhecimento da população. Devido a esses fatores, a demanda por profissionais na área de enfermagem cresce a cada dia. Segundo estimativas do Ministério do Emprego e da Solidariedade Social do Québec (Emploi Québec), para atender a essa demanda, 43.000 vagas de empregos surgirão nos próximos três anos, o que representa um crescimento médio de 2% ao ano até 2012.

As perspectivas de emprego nessa área continuarão crescendo nos próximos anos, 110.000 pessoas serão recrutadas nessa área até 2015 para suprir a necessidade da população e o alto número de profissionais que se aposentarão, segundo o Ministério da Saúde e Serviços Sociais do Québec.

“Todos os selecionados saem do Brasil com o Visto de Residente Permanente, que permite morar e trabalhar legalmente em Québec. E, após três anos de residência, podem solicitar cidadania com direito a passaporte canadense”, explica Soraia Tandel, diretora do Escritório de Imigração do Québec em São Paulo.

Québec busca jovens, formados, com experiência profissional e que falem francês ou estejam dispostos a aprendê-lo. No Brasil, o Québec possui uma parceria com o SENAC de São Paulo e com várias Alianças Francesas para o aprendizado do idioma.

Os profissionais brasileiros interessados em participar do processo de imigração do governo do Québec (Canadá) podem se informar através do site www.imigracao-quebec.ca. Neste site, é possível inscrever-se em uma das palestras de orientação realizadas em diferentes cidades brasileiras. Essas palestras representam uma boa oportunidade para conhecer mais a respeito do Québec e de seu programa de imigração. Entretanto, não é uma oferta de emprego. Ainda que, uma vez no Québec, o Governo ofereça um apoio para a busca de emprego e aulas de aperfeiçoamento de francês gratuitas para facilitar a integração dos imigrantes ao mercado de trabalho e à sociedade quebequenses.

Mais informações sobre o programa de imigração
e sobre o mercado de trabalho em:

www.imigracao-quebec.ca - Todas as informações necessárias para imigrar para o Québec.
www.emploiquebec.net - Análise sobre o mercado de trabalho e ofertas de emprego em todas as regiões do Québec.
www.cnt.gouv.qc.ca - Informações sobre a legislação trabalhista.
www.gouv.qc.ca - Portal oficial da Província do Québec.